Home    Contato    Meus dados    Pedidos        
 
AVES ORNAMENTAIS
Untitled Document
Empresa       Aves       Manual das Aves        Dicas e Informativos        Legislação       Contato
  AVES
Aves Aquáticas
Aves Aquáticas Domésticas
Chocadeira Automática de Ovos
Faisão
Galinhas
Galinhas Bantan
Mutum e outros
Outras Aves
Pássaros
Pavões
Perdiz | Codorna
Periquitos
Peru
Pomba
Tucano e Araçari
 
Untitled Document
Fazenda Visconde - Catalogo Aves
 

  MAIS INFORMATIVOS
 

DICAS & INFORMATIVOS
Tucano Toco
Ramphastos toco O tucano toco é o maior de todos os tucanos, pesando em torno de 700 gramas. Tem um bico muito longo de quase vinte e cinco centímetros, usado para escolher as pequenas frutas e se defender na natureza, é um verdadeiro espadachim.
O toco é o maior dos tucanos e o mais difundido em todo o Brasil, sendo encontrado em partes da Argentina, Peru, Guiana e Suriname. Ele é criado em cativeiro há vários anos e é considerado uma ave de grande exibição em todos os criatórios e zoológicos, fica muito manso, algumas pessoas criam esses animais soltos em suas propriedades, realizando bonitos vôos e se tornando um grande companheiro.

Em viveiros para reprodução deve ser colocado um casal por viveiro e a união deve ser assistida pelo criador, pois a ocorrência de briga entre os casais é comum Os casais são mantidos em viveiros com 24 m2 (4 x 6 x 3m), sendo destes 10 m2 de abrigo e 14 m2 de área cercada por tela, que permite a observação pelo público. A vegetação arbustiva e rasteira permite o contato visual entre as espécies.
Os ninhos preferidos são troncos ocos de palmeiras e outras árvores, fixados em posição transversal e de tamanho 85 cm de comprimento, 60 cm de profundidade interna, 40 cm de largura e 12 cm de abertura. As posturas (de três a quatro ovos) ocorre entre os meses de outubro à janeiro e um período de incubação de 17 dias.

A alimentação oferecida aos casais consta de frutas frescas e ração especifica que deve conter uma baixa quantia de ferro, a ração de cachorro não é indicada. A oferta de alimento que normalmente é de duas vezes por dia, aumenta para três no período reprodutivo mais especificamente quando da presença de filhotes.
Neste período, a cada dois dias, são oferecidos grilos que imediatamente são capturados pelos pais e fornecido às crias. Para todas as espécies citadas, foi feito um estudo comportamental com o objetivo de indicar a freqüência do uso do ninho pelo casal. Este acompanhamento revelou que macho e fêmea revezam-se tanto na incubação quanto no cuidado com os filhotes.

O casal não consegue criar satisfatoriamente mais do que dois filhotes por ninhada. Quando do nascimento de três ou quatro filhotes, pode-se observar o crescimento retardado dos últimos nascidos que, se ficam no ninho, morrem.
As alternativas para estes casos têm sido: a retirada dos filhotes para cria artificial, podendo ser, neste caso, os filhotes maiores e mais fortes, deixando os menores e fracos aos cuidados dos pais, ou o contrário e ainda, a alimentação forçada com os filhotes permanecendo no próprio ninho.
Se a incubação artificial for efetuada os filhotes deverão ser alimentados cinco vezes ao dia no inicio e com o passar do tempo a freqüência pode ser diminuída, esta alimentação manipulada deve ocorrer até os cinqüenta dias de idade.
 
Dúvida, Sugestão ou Comentário
Imprimir Enviar para um amigo
Envie-nos: 
Nome: 
Email: 
Texto: 
Verificação de Imagem
Por favor digite as quatro letras ou dígitos que aparecem na imagem.
 - Fazenda Visconde

 
Não há comentários sobre o(a) acima.

Untitled Document
 
 
MENU
Home
Empresa
Aves
Dicas & Informativos
Legislação
Contato
Manual das Aves
AVES
Aves Aquáticas
Aves Aquáticas Domésticas
Chocadeira Automática de Ovos
Faisão
Galinhas
Galinhas Bantan
Mutum e outros
Outras Aves
Pássaros
Pavões
AJUDA
Formas de Entrega
Formas de Pagamento
Política de Privacidade
 
 
 
 
 
 
 
by vianett