Home    Contato    Meus dados    Pedidos        
 
AVES ORNAMENTAIS
Untitled Document
Empresa       Aves       Manual das Aves        Dicas e Informativos        Legislação       Contato
  AVES
Aves Aquáticas
Aves Aquáticas Domésticas
Chocadeira Automática de Ovos
Faisão
Galinhas
Galinhas Bantan
Mutum e outros
Outras Aves
Pássaros
Pavões
Perdiz | Codorna
Periquitos
Peru
Pomba
Tucano e Araçari
 
Untitled Document
Fazenda Visconde - Catalogo Aves
 

 

AVES
 Nome Popular: MARRECO CAROLINA
 Nome Científico: Anas sponsa linnaeus
 Categoria: Aves Ornamentais
 Subcategoria: Aves Aquáticas
Clique na foto para ampliar
Fotos Adicionais

Taxonomia-Anas sponsa Linnaeus

Habitat-América do norte a oeste de Cuba. Notas descritivas. 43-51 cm 482-879 grs O macho, é exuberante em sua plumagem adulta, e após a época de procriação entra em processo de muda da plumagem. A fêmea possui a plumagem igual a plumagem transitória do macho. Contudo é fácil identifica-la pois ela possui um arco branco em torno dos olhos, as plumas da bochechas são diferenciadas e existem sombras marrons na cabeça. Todavia essas características são variáveis. A plumagem juvenil, lembra a plumagem da fêmea, porém a barriga é mais listrada e manchada na cor amarelada e marron.

HABITAT
Lagos de água doce, brejos, pântanos, rios calmos sempre rodeados por densa floresta.

ALIMENTAÇÃO
Sementes, castanhas, plantas aquáticas, plantas forrageiras, mergulham para capturar pequenos moluscos e plantas que vivem na água e adoram pastar em terra firme. Em cativeiro, alimentam-se de ração de galinha, sendo: Até 1 mês ração inicial. Após 1 mês ração de crescimento. Na reprodução recomenda-se ração de reprodução ou postura. Se quiser, forneça-lhes ração de cachorro adicionalmente como complemento na época de acasalamento. Se possivel deixe-os pastar.

REPRODUÇÃO
A época de reprodução do marreco Carolina no Brasil é de setembro a fevereiro, sendo que a maior parte dos casais começam a incubação em novembro. Normalmente a fêmea põe um ovo após o outro, o número pode chegar a 11 sendo bastante comum encontrar um número de ovos bem próximo deste. A melhor maneira de cria-los em cativeiro é deixar que os pais os choquem porque todo palmípede necessita muita umidade. Ocorre que ao nascerem em incubadoras tornam-se muito ariscos o que ocasiona muitos acidentes de manejo. A porcentagem de eclosão é superior a 80 %. Algumas vezes podem ocorrer duas posturas principalmente, se a primeira ninhada ocorrer no começo de setembro. Os filhotes são pardos e muito estressáveis. a cor é cinza, branco e marrom. No primeiro ano de vida possuem a coloração semelhante a da fêmea. Já no segundo ano está apto a reproduzir-se. É uma ave muito resistente, com baixa mortalidade. Precisamos estar atentos quando os filhotes nasçam se a fêmea fica muito ciumenta e neste caso retira-se o macho para que ela não o machuque.

COMPORTAMENTO
O carolina é uma ave muito fácil de ser domesticada. A princípio, é arisco mas se for mantido em contato com movimento tornam-se bastante mansos. Existem relatos que o carolina torna-se animal de estimação. Em 1.913 esteve práticamente extinto em seu habitat devido a grande perseguição por caçadores. Graças a criação de quintal, onde fazendeiros os mantinham para fins ornamentais onde foi reintroduzido com muito exito. O nome científico ém latim Aix sponsa significa vestido de noiva, uma justa homenagem a sua linda plumagem.

Dúvidas, Sugestões e Comentários
Envie-nos:
Nome:
E-mail:
Telefone:
Cidade:
Texto:
Verificação de Imagem
Por favor digite as quatro letras ou dígitos que aparecem na imagem.
Untitled Document
 
 
MENU
Home
Empresa
Aves
Dicas & Informativos
Legislação
Contato
Manual das Aves
AVES
Aves Aquáticas
Aves Aquáticas Domésticas
Chocadeira Automática de Ovos
Faisão
Galinhas
Galinhas Bantan
Mutum e outros
Outras Aves
Pássaros
Pavões
AJUDA
Formas de Entrega
Formas de Pagamento
Política de Privacidade
 
 
 
 
 
 
 
by vianett