Galinha Vulturina
Nome em inglês: Vulturine Guineafowl.
Família: NUMIDIDAE
Genero AGELASTES.
Taxonomia: Numida vulturina Hardwicke, 1834, West Africa: error=Tsavo, Kenya.
Monotípico Distribuição: sul da Etiópia, sudeste da Somália, partes áridas do norte e leste do Quênia, nordeste da Tânzania.
Notas descritivas: Mede 60-72 cm; 1026-1645 gramas.

É a maior galinha dangola, notadamente o maior pescoço, perna, e cauda, pele escura da cabeça e pescoço azul acinzentado com listras que descem brancas e negras. Denso topete cor de amendoa; a plumagem é principalmente escura com bolas brancas. A parte de baixo da ave possui um rico azul.  A fêmea é similar ao macho embora menor. Para melhor identificação da voz do macho, ele pia tres vêzes e a fêmea duas. Quando jovens mantém por um certo período algumas listras características de filhotes na cabeça, que depois desaparece.

Habitat
Geralmente encontrada em áreas secas e mais abertas que outras galinhas dangola especialmente, em áreas semi áridas com muitas Acacia/Comminphora, pastos, arbustos, excepcionalmente alcaçam altitudes de 1900 metros.

Alimentação
Sementes e folhas de gramas, raízes, bulbos, insetos, escorpiões, aranhas e pequenos moluscos a maioria encontrada no solo, ciscam o sólo com os pés ocasionalmente escalam arbustos e árvores baixas da espécie Salvatora comminphora para alimentar se de frutos.
Diferentemente de outras galinhas dangola aparenta não requerer muita água, mesmo quando a água está disponível na estação da seca. Acasalamento. O acasalamento nas regiões de onde é natural ocorre depois da estação das águas cujo pico de postura é de junho a dezembro.

O ninho é um simples buraco ciscado no solo situado em vegetção que o cubra densamente ou em rochas. Botam de 13 a 15 ovos postos em dias sucessivo. Os ovos possuem coloração creme claro ou marron claro 49,5-37,3-41mm. A incubação é de 23 a 25 dias. Os pintinhos são amarelados com listras escuras.

Migração
A voturina é uma ave sedentária. Staus de conservação Não estudada globalmente, aparentemente encontra-se em segurança, comumente abundante e aparentemente estável com um número superior a 1.000.000 de aves.

Pode sofrer danos por causa da caça local e parece ter desaparecido em Uganda. A fazenda Visconde possui cerca de 20 matrizes que já estão procriando a mais de 10 anos com muito sucesso. Aqui os meses de postura mudam para janeiro a março onde os ovos são postos em incubadeira artificial na temperatura de 98,5°F e umidade de 88°F, igual a dos faisões. Pode-se deixar as fêmeas incubarem ou usar galinhas caipiras como mães de criação. Se o criador começar a mexer muito no ninho mudando sempre a disposição dos ovos a fêmea normalmente o abandonará.

Os filhotes são fortes e ágeis, tornando-se cansativo vigia-los em viveiros amplos, daí a sugestão de cria-los em chocadeiras ou em locais menores. Não apresentam muita incidência de doenças. Nós os alimentamos com ração inicial de faisão, verduras e ovo cozido amassado todos os dias até pelo menos 21 dias. Devemos ficar atentos na época de acasalamento se os machos estão nervosos, pois podem ocorrer disputas por fêmeas ou territórios, terminando em morte. As voturinas vivem em bando e para otimizar sua criação tenha mais de um casal.

Na FAZENDA VISCONDE elas estão alojadas em viveiros enormes junto com vários grows coroado. Convivem pacíficamente. O espaço é de 25x40 metros, mas podem viver em viveiros de 4 x 4 metros.
____________________________________________________________________
Fazenda Visconde Ltda.
Av. Caramuru, 341 - República - CEP 14.025-080
Ribeirão Preto - SP - FONE: (16) 3625-4319


www.fazendavisconde.com.br
2018/12/19 | 06:29:59

IMPRIMIR