Problemas com algas?

Normalmente temos problemas com excesso de algas nos aquários, devido a elevados níveis de nutrientes não consumidos, como:

• detritos provocados por excesso na alimentação 
• dejetos orgânicos produzidos por uma população de peixes acima da capacidade do aquário 
• elevados índices de fosfato, silicato e/ou nitrato na água de uso para o aquário ou proveniente do substrato utilizado (podem ser feitos testes para verificação)

Esses elementos juntos ou separadamente, associados a mais que 12 horas de iluminação, é que acabam causando um crescimento exagerado de algas nos vidros, plantas, corais ou mesmo na água.

Nesses casos o ideal é fazer trocas parciais mais frequentes utilizando um condicionante de água (AquaSafe), limpar semanalmente os elementos filtrantes, colocar animais algueiros (como: molinésias balão, limpa vidros, comedores de alga "Algae Eater", caramujos Ampularia e camarões) e até utilizar alguma resina removedora de fosfato e de silicato se for o caso, como o Phos-Zorb.

Também podemos ter problemas em um aquário bem plantado ou mesmo de rochas vivas se utilizamos água de torneira e/ou não controlamos a reserva alcalina (Alk) ou a dureza carbonatada (KH). Nesses modelos de aquário a iluminação é muito forte e qualquer nutriente em excesso pode provocar um súbito crescimento de algas. O melhor a fazer é sempre utilizar água de um filtro deionizador ou de osmose reversa. Esses filtros purificam quase 100% da água de torneira, retirando dela qualquer traço de poluente. Se acontecer um surto de algas, deve-se fazer o mesmo procedimento citado no parágrafo anterior, cuidando em utilizar água previamente filtrada, diminuir o fotoperíodo das lâmpadas e usar um tamponador.

Quando o problema é a água do aquário verde, podemos utilizar clarificantes específicos (Green Water Remover para aquários ou o Clear Fast para lagos). Mas a solução mais definitiva são as trocas parciais e também os filtros ultravioleta, muito utilizado para lagos e também para esterilizar a água do aquário, evitando assim doenças provocadas por parasitas ou protozoários.

O filtro ultravioleta funciona matando as algas verdes que estão em suspensão e também acaba esterilizando a água do aquário ou lago, diminuindo bastante a infestação por parasitas nos animais aquáticos.

Para acabar com as resistentes e imbatíveis algas "petecas", além das dicas descritas acima, você também pode utilizar um medicamento próprio para aquários plantados, é o Azoo Brush Algae Killer, é muito eficiente. Ou então o Flourish Excel, que melhora a absorção dos nutrientes pelas plantas.

Outro algicida eficiente e seguro para aquários (exceto com invertebrados como caramujos e camarões) é o Algae Destroyer Advanced 30ml. E para o caso de algas cianofícias (azuis ou verdes como uma pele) temos o Blue-Green Algae Remover.

Uma resina diferente que temos utilizado de forma indireta para prevenir o problema com algas, doenças e até desequilíbrio do pH é o Purigen, que acaba sendo um "skimmer químico", pois retira da água dejetos orgânicos.

Essas são algumas dicas de como evitar e solucionar esse problema.

Lembre-se, as algas jamais serão ou deverão ser eliminadas por completo do aquário, mesmo porque fazem parte do equilíbrio biológico necessário a um aquário bem estabilizado. O que não pode acontecer é um crescimento desordenado.

____________________________________________________________________
Fazenda Visconde Ltda.
Av. Caramuru, 341 - República - CEP 14.025-080
Ribeirão Preto - SP - FONE: (16) 3625-4319


www.fazendavisconde.com.br
2018/7/23 | 10:41:47

IMPRIMIR